sábado, junho 09, 2007

Por falar em cinema...

Vocês já viram o trailer do novo filme do Rambo? Veja aqui.

A primeira metade é só falatório, com o Stallone demonstrando a sua péssima dicção (sério, só dá pra entender a última palavra de cada frase). Dali em diante vira uma das coisas mais ignorantes e apelonas que eu já vi; chega até a ser trash. E eu que vibrei quando assisti "Gladiador" pela primeira vez, achando que tinham conseguido levar a sangueira de um desenho japonês para as telonas com perfeição... (e na época eu gostava muito mais de desenho japonês. Até dos Cavaleiros do Zodíaco eu ainda gostava, olha só).

Confesso que não me recordo nada do Rambo. Eu era bem criança e me lembro que rolava um desenho animado na Globo e que eu tinha uma merendeira cinza do fortão. Lembro vagamente que eu também tirei uma foto vestida de Rambo: sem camisa, só de bermudinha, com um cantil e um rádio de plástico e fazendo aquela pose "eu tenho músculos" (prometo procurar e postar aqui). Um belo dia vi que iam passar o filme do Rambo na TV, e eu ingenuamente pedi pro meu pai para gravar, pra eu assistir depois, porque passava muito tarde, depois da novela das 8. Passados alguns anos (e agora que sei do que se trata o filme), me pergunto como o meu pai atendeu ao meu pedido sem protestar... felizmente eu não fiquei com nenhum trauma (é o que parece, pelo menos - mas confesso que não me lembro de porcaria nenhuma do filme). E o tal desenho animado era bem xarope: nas férias eu revi um episódio num canal de TV a cabo, em que o Rambo ia visitar uma antigo amigo e descobriam que o filho adolescente do cara estava usando drogas. Aí eles ajudavam o moleque a se livrar de uma encrenca com traficantes, desbaratavam a quadrilha (que era ligada aos vilões malvados do desenho, claro) e terminavam com o Rambo e turminha dando uma palestra no colégio do menino, naquela papagaiada de "usar drogas faz mal". Enfim, aquele esquema bem SuperAmigos de passar lição de moral pra molecada no final do episódio.

Seguindo o exemplo da continuação do Rocky, intitulado "Rocky Balboa", o filme aí também vai levar nome e sobrenome do protagonista, ficando então "Johny Rambo". A película ainda não tem data de estréia.

PS: se eu achar o primeiro Rambo na locadora, alugo na hora. Curiosidade mata...

PS2: tentei postar uma janelinha direta do Youtube, mas não funcionou. Desculpa por fazer vocês irem na página dos caras (talvez eu edite isso mais tarde).

PS3: vou aproveitar pra confessar uma coisa: eu nunca assisti a nenhum dos "De Volta para o Futuro" até o final. Na época que o filme era coqueluche na Tela Quente, eu era muito criança e meu pai não me deixava ficar acordada assistindo. Pedi pra ele gravar algumas vezes, mas antes que eu assistisse ele gravou outra coisa por cima. E quando eu cresci e finalmente podia ver TV até de madrugada... pararam de passar o filme. Um dia tomo vergonha na cara e alugo essa joça.

9 comentários:

Tio Xavier™ disse...

Gabizinha querida:

O tio não perdeu tempo com Rampo jamais. Nem com os demais Stallones. Na época foi por profissão de fé antiimperialista ou algo assim. Hoje é por prezar meu escasso tempo de lazer.

Mas o primeiro De Volta Para o Futuro é um bom passatempo. Sessão da Tarde garantida, se tiver uma pipoquinha de microondas e uma companhia agradável.

PRS o Ogro disse...

Ahhhhhhhhhhh...não foi adolescente quem nao assistiu as series Rambo , Bradock o Super Comando e Exterminador do Futuro que fizeram o sucesso respectivamente de Stallone, Chuck Norris e Schwarzenger.

Gabby sobre Rambo 1, a estoria ate que é boa: um veterano de guerra traumatizado que é perseguido pelo xerife de uma cidade pequena aonde estava de passagem.É o que tem menos ação mas tem um roteiro até que aceitavel, sobre a inadequação dos veteranos (e que os que voltaram da guerra do Kwait manifestariam).

O 2 imortalizou aquela cena que Robin Hood com Kevin Costner usaria: a da visão de frente de uma flecha.É o que se pode dizer de bom do filme ; isso e de vc ver que é possivel disparar uma M60 usando apenas uma mão.

Já o 3 , Rambo quase empacota de verdade pq o piloto do helicopetero quase que o acerta de verdade naquela cena do futebol talibã. Incompetente...

Assista mas desligue o cerebro antes; é como som no espaço em filme de ficção cientficia: se colocar realidade perde a graça.

[s]

Michel de Oliveira disse...

Quando eu era moleque e não entendia o sentido daqueles filmes no Rambo eu até gostava. Depois, só servia pra mim como sonífero.

Mas o primeiro até que tem seu valor, como o primeiro Rocky...

Rita disse...

putz! escrevi um comentario enorme que nao foi!

resumindo:

o problema eh voce ir na locadora alugar um filme desse. Atestato que nasceu nos 90.
Ai ce pode jogar um lero dizendo que eh pra trabalho de faculdade. Se bem que é pior que dizer "mamae sou gay"

hehe

Ce ta brincando que o nome vai ser j. rambo?
agora soh falta o stalone ter escrito o filme tb.

Qualquer dia desses ele refaz Capone.

vou fazer seu gatinho! hihi!

Rita disse...

se te interessar, meu blog:
www.oxetrem.com

Gabriela Iscariotes disse...

Sim, o filme vai chamar John Rambo. E sim, foi o Stallone que escreveu o roteiro (e acho que também está na direção, se não me engano).

Depois dô uma espiada no seu blog.

Marcos Luppi disse...

Eu não sei, posso estar enganado, pois não sei muito bem ingles...
mas acredito que vc esteja talvez um pouco equivocada quanto a dicção do stalone... acho que deve fazer parte do personagem... pois ele é segundo alguns amigos meus mais criticos do que eu, um ótimo ator... eu não sei sobre o conteúdo... mas... é sempre legal assistir filmes de guerras e lutas entre países... pois na maioria das vezes, reflete a situação internacional mundial... quanto ao sangue... isso tb é reflexo do hiperrealismo que vivemos... temos acesso a tudo.. não é qualquer arranhão que vai nos impressionar mais... hoje o cinema precisa tranformar o ser humano numa piscina olimpica de sangue para ter impacto na telona.
e sobre a assistir esses filmes... eu acho sempre q o rambo é o rock... num é não?
rsrs
bj

Rita disse...

tá, ele pode ser otimo ator, caro lupi... ele soh faz esse tipo de filme. Nada muito dificil de interpretar.

José Roberto Pereira disse...

Filmes de e para homens jamais fazem sentido à mente de uma mulher jovem e recém descobridora das coisas do mundo.