domingo, outubro 19, 2008

Eu não vou ficar falando do caso do moleque em São Paulo que matou a ex-namorada depois de mantê-la em cativeiro, porque em tudo que é lugar estão falando disso e a tendência ao saco cheio se multiplica. Mas só vou deixar três comentários:

- Ontem a Band fez uma listinha de "6 cagadas retumbantes cometidas pela imprensa", e tenho certeza que não foi a única. Mas é óbvio que eles não colocaram o deles na reta e listaram a "presença maciça de imprensa no local, transmitindo tudo o que acontecia 24 horas pra casa do sujeito e dificultando qualquer invasão da polícia"

- Eu odeio papo de justiceiro, de "o cara tem que morrer pra pagar pelo que fez", de gente torcendo pra que comam o cu dele na cadeia, etc. Tenho nojo disso.

Primeiro, porque os supostos "justiceiros" que vão vingar a sociedade não são pessoas melhores que ele.

Segundo, porque quando é alguém próximo que está encarcerado, a conversa muda. Ainda mais se for por engano, como no caso da mulher que acusaram de colocar cocaína na mamadeira da filha. Até explicarem que berimbau não é gaita, gente inocente acaba pagando o pato.

- Pra variar, já encontraram profiles de alguns envolvidos no orkut (do rapaz, da menina e dos garotos que foram liberados no primeiro dia). Cara, tenho que dizer que eu odeio essa urubuzação, gente que vai deixar xingamento no orkut do cara ou mensagem bonitinha no das vítimas e acha que já fez a boa ação do dia e que o mundo está melhor.

9 comentários:

Lola K. disse...

Não vai falar do caso falando sucintamente?!

Gabriela Martins disse...

Não vou fazer uma análise completa e ficar xingando o sujeito, como todo mundo que não é troll tá fazendo por aí.

Bloody Mary disse...

você é leitora de pensamentos?? tipo, é mentira que eu acabei de pensar na bunda do brad pitt, tá?

Michel de Oliveira disse...

Só pra sair do assunto, saiu Star Ocean First Departure, remake pra PSP.

E estou baixando!!!

Lola K. disse...

Ah, Judas! vc, sempre foi mais clara que do que esse cometário-resposta dúbio, rs
Tampuco me proponho a uma a "análise completa e ficar xingando o sujeito"...

Conhecida antiga disse...

Bravo! Concordo plenamente com os pontos levantados. O pior desses momentos de comoção social é que "as pessoas de bem" param de fingir que são a favor dos direitos humanos e escancaram porque é que totalitários conseguiram fazer o que fizeram.
Concisa e contundente, muito bom.

Samir Carvalho disse...

Eu tb detesto esse tipo de gente urubuzando a desgraca alheia, sendo o maior urubu de todos a midia, que praticamente soh atrapalhou ququer tipo de acao da nossa jah desfalcada policia...
Ou vc acha que eles iam atirar com um sniper e abrir um buraco na testa do infeliz com a Rede Bobo e todas as outras transmitindo tudo ao vivo..?
Fora q mesmo que atirassem ou fizessem qualquer outra acao mais invasiva eu que colocasse em risco a vida daquele pobre coitado do sequestrador certamente viria o povinho xexelento dos direitos humanos pra questinoar pq nao foram mais "pacientes" com o infeliz...
Sempre falei e continuo falando que odeio esse povo que fica defendendo bandido com hipocrisia ao inves de atuar onde realmente deveriam, como procurar tirar da cadeia pessoas acusadas injustamente ou que jah cumpriram suas penas mas que ficaram esquecidas pela justica... Ao inves disso ficam defendendo bandidos em plena cena do crime...
Pra mim tah tudo invertido...
A partir do momento que alguem comete um crime ela tira o direito do proximo de ir e vir..
Se o cara pega uma pistola pra assaltar ou sequestrar foi por escolha dele e que ele tenha responsabilidade de arcar com as consequencias, mesmo que estas sejam um mes de servicos comunitarios,15 anos de prisao ou uma bala de sniper no meio da testa...
Lembram do caso do cara que foi indiciado a pedido do pessoal dos direitos humanos pq atacou o bandido que jah havia invadido a casa dele pela 3a vez em plena cena do crime?!
Eh tudo uma grande piada de mau gosto!

rita disse...

nao vai comentar mas comentou. cansei minha beleza com essa historia!

Ah oxetrem voltou à ativa!

Gabriela Martins disse...

Rita, valeu pelo aviso. Já vou visitar o Oxetrem.

Mais duas coisas que me cansaram nesse caso foram todo mundo falando "bota lá um sniper e mete uma bala na testa dele", porque depois que a merda aconteceu é fácil dizer o que faria se estivesse lá no lugar da "puliça". Mas estar lá na hora ninguém estava, pra saber se isso era possível. Então pra mim morre aqui.

E tb me cansa essa história de culpar "pessoal dos direitos humanos" por tudo. Como se essa turma tivesse autoridade, e como se não fizessem nada além de "defender banddo". Direito deles manifestarem a opinião, e concordo em vários casos, como o do ônibus 174, onde a polícia matou o assaltante DEPOIS que a merda toda tava feita e a refém já estava morta (por culpa deles). Foi vingança, desforra.

Já vi outros tb defenderem a idéia Robocop do "atira primeiro e pergunta depois". Mas não dizem nada sobre o caso em que abriram fogo contra um carro pensando q era de traficantes e um menino pequeno morreu, aliás, esse caso quase não apareceu na TV. E aposto que nao achariam lindo de tomar uma azeitonada na testa por dirigir acima da velocidade.